Translate

domingo, agosto 24

Fantasma do Solar Gomes Leitão.



Ainda se ouve
o estalo do assoalho
nas sombras o vulto
branco a passar.

Dizem que
Está logo ali
Entre um cômodo
E outro

Seu espírito
Conhece a história
Deste lindo solar

Viu
a casa de festas
e negócios escusos
de seu pai
se transformar
em escola
e depois museu,
festa de
cultura popular.

Seu pecado
Era amar!
Amar a quem
Não podia
Amar!

Seu amor
Não era
Filho de barão!
Era pobre!
Brejeiro!

Ela foi traída!
Pelo seu pai
Surrada e
Depois emparedada!

Dizem que
no tempo de escola!
As crianças viram a
Subindo as escadas
Com um sorriso!

Alguns vigilantes
a viram e nunca
Mais voltaram

Coronel
Gomes  Leitão
Parava diante a uma
Parede e uma
Lagrima escoria
Sobre sua rígida
Face de culpa
E dor.

A ela basta
Caminhar e caminhar
Por estes cômodos
A espera de seu noivo

Que nunca ira retornar.    

Nenhum comentário:

Postar um comentário